SUPLEMENTAÇÃO PARA PERDA DE PESO, VALE A PENA?

As pessoas estão sempre em busca de promessas milagrosas para atingir o peso desejado. Claro que alguns suplementos auxiliam neste processo desde que utilizados corretamente. Porém se forem utilizados sem orientação, eles podem trazer prejuízos não só para o seu bolso, mas também para a sua saúde. 

Vários suplementos vendidos por aí, não passaram por testes em humanos comprovando sua eficácia. Alguns estudos não demonstram, sequer, resultados em animais. Um exemplo é o óleo de cártamo que, apesar de ser vendido para auxiliar na perda de peso, até o momento não possui comprovação científica para este fim.

Suplementos e fitoterápicos são consideradas alternativas mais “naturais”, porém não deixam de ter compostos ativos que alteram as nossas reações bioquímicas e também, podem trazer efeitos colaterais indesejados. Muitas vezes os efeitos já foram observados em estudos; outras vezes, ainda são desconhecidos, mas podem aparecer se o suplemento for utilizado por um longo período. Geralmente a duração dos estudos é muito curta para que os efeitos colaterais apareçam. Por isso, mesmo os suplementos já testados podem trazer prejuízos à saúde se forem utilizados por muito tempo. 

Nem todos os suplementos são eficazes para todo mundo. O excesso de peso possui diversas causas diferentes e o tratamento mais eficaz é aquele que consegue atingir a verdadeira causa do problema. Por exemplo: se o seu principal problema é a ansiedade e a vontade excessiva de comer doces, pouco adianta tomar um suplemento que aumenta a saciedade.

A suplementação deve ser dosada de acordo com as características e rotina de cada pessoa (Hábitos alimentares, intensidade, horário e duração da atividade física, peso, problemas de saúde, deficiências nutricionais e histórico familiar de doenças). Se forem administrados incorretamente, os suplementos podem ter seus efeitos anulados, ou até causar reações indesejadas. Alguns suplementos para diminuir a ansiedade, por exemplo, se tomados com alimentos protéicos terão pouco ou nenhum efeito. Outro exemplo são os termogênicos, que podem causar distúrbios do sono, dependendo do horário em que forem administrados, ou até mesmo alterações na pressão arterial, dependendo do indivíduo. 

Pouco adianta tomar suplementos sem modificar o estilo de vida. Se tomados sem qualquer mudança na rotina alimentar e na atividade física, por mais que tragam resultados positivos, quando o suplemento é suspenso o ponteiro da balança volta a subir. Por isso, se utilizados isoladamente, sem modificações nos hábitos de vida, os suplementos não são eficazes a longo prazo.

Apesar de todas essas ressalvas, se utilizados com a orientação de um profissional capacitado e associados a um programa de re-educação alimentar e atividade física, alguns suplementos podem ser ótimos aliados para a perda de peso; especialmente quando se atinge um platô em que as mudanças na dieta e na atividade física não surtem mais tanto efeito.


Só não se esqueça que não existem fórmulas milagrosas para a perda de peso. O que existem são apenas aliados da boa e velha conhecida mudança de estilo de vida.


*Fonte de pesquisa: artigo elaborado pela Dra. Gisele Pagliarino Silva, publicado no Blog da VP Consultoria Nutricional / Divisão Ensino e Pesquisa.